cerebro

Sabia por que há pessoas de direita e de esquerda segundo a ciência

A ideologia política é um fator que diferencia as pessoas, determina seus modos de viver e de enxergar o mundo e que costuma gerar discussões calorosas, amizades profundas e inimizades ferozes. Será que a maneira de pensar tem alguma relação com o cérebro?

 

[VEJA TAMBÉM: As cinco histórias mais sinistras das duas guerras mundiais] 

 

A ideologia é algo determinado por características neurológicas? E, finalmente, essas diferenças são determinantes na hora de medir a felicidade de uma pessoa? Vários estudos científicos abordam, de diferentes perspectivas, essas questões.


Uma pesquisa da UCL (University College London) mostrou que as pessoas de direita possuem o tecido mais grosso na amígdala cerebelosa, área vinculada às emoções; enquanto as pessoas de esquerda apresentam o tecido mais grosso no córtex cingulado anterior, região ligada à antecipação e à tomada de decisões. 


Além disso, um estudo realizado por pesquisadores da Universidade de Virgínia, nos EUA, concluiu, após uma enquete com 59 mil eleitores, que os votantes republicanos e conservadores, no geral, têm mais tendência a estarem casados e serem mais felizes que os de esquerda.

 
Já outro estudo, feito pela Universidade da Califórnia e publicado pela revista Science, afirma que “os políticos de esquerda utilizam uma linguagem emocional positiva com mais frequência e sorriem mais genuinamente em suas fotografias”. 


Dessa forma, fica claro que, dependendo do enfoque de cada pesquisa, as relações entre a ideologia, o cérebro e as emoções produzem diferentes resultados, que podem ser interpretados de diferentes formas... Provavelmente, segundo fatores ideológicos.


Fontes: Muy InteresanteLa Tercera


Imagem: paintings/Shutterstock.com