AIDS

Mulher infectada com HIV vive há 20 anos sem tomar medicação

Um bebê foi infectado pelo HIV ao nascer, na França, em 1996. Após quase 20 anos, os médicos se surpreenderam com o que aconteceu com a menina. O caso foi apresentado em uma conferência médica no Canadá e pode ser útil para o desenvolvimento de novos tratamentos e vacinas contra a Aids.

Logo após o nascimento, a criança passou a tomar os medicamentos antirretrovirais para combater o vírus causador da Aids. Quando a garota completou seis anos, os pais dela resolveram parar com o tratamento, contrariando a recomendação médica. Até hoje, a paciente é saudável e a presença do vírus no seu sangue nunca foi detectada.

Outros casos semelhantes vêm sendo pesquisados. Alguns pacientes nunca tomaram medicamento, mas mesmo assim mantêm baixo nível viral. Outros, como a menina francesa, interrompem o tratamento, mas a doença não se manifesta. Mas até hoje não havia registros de alguém com HIV que se mantivesse saudável por tanto tempo sem a ajuda dos antirretrovirais, o que chama a atenção dos cientistas para o caso da garota.

Segundo o imunologista Asier Sáez-Cirión, que cuida do caso da menina, ela não pode ser considerada curada, já que há sinais fortes da presença de DNA do HIV nas células de imunidade da jovem. Os cientistas querem agora descobrir por que alguns pacientes têm a predisposição genética para combater melhor o HIV.  

Fonte: Science Magazine
Crédito da foto: C. Goldsmith Content Providers/Centers for Disease Control and Prevention's Public Health Image Library/ Wikimedia Commons