CIENCIA

Cientistas encontram método para reverter o envelhecimento

Um grupo de cientistas liderado pelo espanhol Juan Carlos Izpisua encontrou evidências de que o envelhecimento está relacionado à epigenética, um método que dá informações às células sobre o que elas devem fazer com cada um de seus genes. Isto implicaria que, em um futuro não muito distante, a ciência poderia frear ou, até mesmo, reverter o processo de envelhecimento através da “edição” epigenética.

Os pesquisadores já estão trabalhando no desenvolvimento tecnológico para combater a perda de informação epigenética, algo que acontece com o passar dos anos e faz com que o genoma perca sua capacidade de responder às necessidades do organismo. Para isso, eles recorreram a técnicas de “edições” genéticas que permitem eliminar a atividade de certos genes para observar os seus efeitos. Dessa forma, foi desativado um gene relacionado à Síndrome de Werner, que provoca o envelhecimento prematuro, de modo a aplicar uma simulação em células cultivadas em laboratório. Os resultados mostraram que a mutação que causa a Síndrome de Werner provoca a desorganização da heterocromatina, e esta ruptura é um processo-chave para o envelhecimento.

 O avanço nas técnicas de edição epigenética possibilitará uma melhora nos sistemas naturais de regeneração do organismo, que perdem sua eficácia com o progredir da idade. Ou seja, permitirá que se enfrente, com novas ferramentas, um dos maiores medos do ser humano: o envelhecimento.

Além dos renomados cientistas, alguém mais também já tentou passar a perna no envelhecimento, mas de um modo muito mais simples. Assista ao vídeo abaixo e confira mais um toque de genialidade de Chumlee:

Fonte: ABC

Crédito da Imagem: Evgeny Atamanenko - Shutterstock.com