CIENCIA

Cientistas afirmam ter encontrado a fórmula da felicidade

Um sentimento complexo como a felicidade poderia ser resumido em uma fórmula matemática? Seria a felicidade apenas um estado imaginável ou composta meramente de pequenos prazeres? De acordo com pesquisadores da University College London (UCL), a resposta é sim. Para eles, a felicidade acontece quando atingimos um resultado melhor do que o imaginado diante da equação risco-recompensa. Para chegar a esta conclusão, os pesquisadores avaliaram imagens dos circuitos cerebrais relacionados à sensação de bem-estar e prazer. A partir daí, foi possível criar uma equação matemática que, em teoria, traduziria em números a felicidade.

O estudo, publicado na revista Procedimentos da Academia Nacional de Ciências dos EUA (PNAS, na sigla em inglês), usou 26 voluntários que foram compensados financeiramente pela realização de determinadas tarefas. Em algumas ocasiões, esse prêmio era garantido, já em outras era necessário correr certos riscos. Durante a experiência, a atividade cerebral era monitorada e, após isso, os pesquisadores concluíram que o nível de felicidade poderia ser determinado de acordo  com as expectativas e as recompensas recebidas.

O estudo chega a algumas conclusões que talvez possam comprovar o que o conhecimento popular e a experiência de vida nos mostram: a felicidade é sempre relativa e, talvez, dependa de como isso é encarado por cada um de nós. Outra questão é em relação às nossas expectativas: pessoas que esperam demais diante de determinadas situações tendem a se sentir desiludidas com os resultado final. Desta maneira, a pergunta que a matemática nos coloca (e talvez a própria vida) é: quanto você está disposto a arriscar para alcançar a felicidade?

Fonte:

PNAS